A Ana do Sol que vivia no Mundo da Lua

estudo_capa_completa_a-ana-do-sol-que-vivia-no-mundo-da-luaGostei do livro assim que o vi! Cativou-me os lindos desenhos da Catarina, mas depois de ler o livro tocou-me sinceramente a tua capacidade de “descer” ao mundo dos mais pequenos e elevá-lo às mais altas esferas emotivas e poéticas. Parabéns Vera! – Mª João – 9/11/2015

Eu gostei muito de ler este livro, porque me ajudou a perceber melhor o que é a alegria, o que é ajudar os outros e o que é amizade. Ajudou-me também a perceber que quando não temos ninguém para brincar podemos imaginar alguém a brincar connosco. Ajudou-me também a perceber que as crianças devem ajudar as pessoas idosas e estarem mais atentas a tudo o que acontece à volta delas. Beatriz, 8 anos

Eu achei o livro muito interessante, simples mas com uma mensagem muito profunda. É um livro para miúdos e graúdos, pois apesar de ser um livro simples pode ensinar uma grande lição. Este livro transmite a ideia que muitas vezes as pessoas mais criativas e com uma imaginação muito fértil são incompreendidas e são muitas vezes postas de parte, mesmo que sejam aquelas que mais podem acrescentar à nossa vida e à nossa felicidade. São de destacar as ilustrações feitas por uma criança de 9 anos que dão expressividade ao livro e nos fazem sonhar com a situação. Rodrigo, 14 anos

Considero este livro interessante, pois há duas formas de o ler. Uma, na perspectiva das crianças e outra na perspectiva dos adultos. Está muito bem escrito e as ilustrações feitas por uma criança de 9 anos leva-nos a pensar como é possível se poder desenhar tão bem. Bernardo, 14 anos

Gostei muito da história deste livro, pois, a meu ver, a personagem Ana do Sol, com uma grande imaginação e uma visão extraordinária do mundo em redor, representa a criança que deveria existir em nós, mas que não existe devido à constante utilização das consolas e telemóveis. A história refere que as crianças, como a Ana do Sol são arrastadas pela solidão, devido às outras crianças as excluírem. Neste livro, são utilizados diversos recursos expressivos. Logo no título, a antítese “Ana do Sol que vivia no Mundo” e a metáfora quando a Ana do Sol atribui como amiga imaginária a Sra. Solidão. A moral desta história leva-me a refletir sobre o criticar e afastar o diferente do banal. Vale a pena ainda referir o excelente trabalho de Catarina Bettencourt na ilustração do livro, uma rapariga de apenas 9 anos com um talento incrível. Felicito a autora do livro, Vera Sousa, por mais esta obra magnífica. João Costa, 15 anos

A Ana do Sol que vivia no Mundo da Lua é um livro que nos permite entrar no mundo das crianças e refletir acerca dele. Um livro aconselhável a alunos do 1º ciclo do Ensino Básico, cuja leitura pode ser perfeitamente trabalhada em sala de aula, numa perspectiva interdisciplinar e dinâmica. Pode e deve ser lido pelos adultos, com a mais-valia de ter sido ilustrado por uma criança, cujos desenhos nos fazem sonhar e nos dão asas à imaginação. Sandra Almeida, professora do 1º ciclo no agrupamento de escolas Santo António – Barreiro