Onde o Tempo nos Levar

  • estudo_capa_completa_onde-o-tempo-nos-levar-3a-edicao_afOnde o tempo nos levar, deixa-nos sem dúvida a reflectir sobre os desígnios da vida que a todos nós nos cabe em sorte. O sentido poético predomina e ressalta numa prosa cujas palavras ganham vida nos seus personagens, levando-nos a questionar o porquê de tantas coisas nos sucederem, afectando a vulnerabilidade do nosso Ser. É uma obra escrita por alguém com enorme sensibilidade, que nos toca pelo seu realismo e nos surpreende pela força melodiosa da narração. Parabéns, e fico à espera que “um outro tempo me possa levar” nas suas palavras a outro lugar. António Costa, 24/03/2014
  • “Onde o Tempo nos Levar”, posso dizer que mal comecei a ler (sexta-feira), fiquei de tal modo “vidrado” com a história em si, tal como na maneira de escreveres e usando as palavras certas na altura certa… E embora não tenha lido todos os dias, posso dizer-te que bati o meu próprio record, porque acabei de o ler, ou melhor, devorar… Imagina tu, esta manhã (terça-feira! Termino dando-te oe meus sinceros PARABÉNS… E acho que tens uma carreira promissora pela frente! Alcides, 23/07/2013
  • Gostei muito do livro. Gosto muito quando fala do nosso país e do nosso povo, das nossas tradições. Eu ao ler muitas frases e muitos sentimentos fez-me sentir bem e fez-me continuar a ler o livro até ao fim. Gostei muito deste excerto: “Devemos olhar para a vida sempre com uma certa graça e esquecer o que pode equivaler a um pequeno stress. Realmente senti-me contagiada com este princípio de vida a partir do momento em que passei a conviver com ela. É como se uma voz me dissesse constantemente ao ouvido: Sorri quando contemplares a natureza/Pois existe tanta beleza/ Começando na terra e acabando no mar/ As cores viajam de par em par. Isabel Plaisant, Canadá (01/03/2013)
  • Olá professora Vera. Já li a sua obra “Onde o Tempo nos Levar” e gostei imenso, pois é uma obra fabulosa que revela a grande escritora que é! Mal posso esperar por ler “A Última Carta que Te Deixei”, mas sinto que estará para breve, pois aproxima-se o meu aniversário… ? Espero que consigo esteja tudo bem! Aproveito a ocasião para a felicitar pelo facto de a sua obra já ter chegado a diversos países, como a Bélgica, Luxemburgo, França, Suíça e Brasil. Isto só vem comprovar, mais uma vez, a excelente escritora que é e a qualidade das suas obras. Muito obrigado – André Morais (26/05/2012)
  • Foi com grande alegria que recebi como prenda de Natal os teus livros. Era realmente um desejo muito grande ler o que tinhas escrito. Gostei imenso da surpresa. Adorei o livro e contigo voltei a ver os páraquedistas que caiam do céu com o seu fumo nas botas, a lembrar o Carnaval, o enterro do entrudo que confesso me mete medo e arrepia e foi muito bom. Vou de seguida ler ”A Ultima carta”. Espero que me leve tão longe como este. Uma curiosidade lançaste o livro ao Tejo? Acho que o Rio merece ler as tuas palavras. Maria Leonor Damião – 8/12/2011
  • Fiquei com imensa curiosidade de ler os seus livros. Talvez por abordarem assuntos actuais e ajudarem a compreender o significado do “caminho” e da “orientação” que levam à “descoberta”. Apesar de ter começado agora a ler o livro “Onde o Tempo nos Levar”, confesso que estou a gostar bastante e cada vez mais sinto dificuldade em interromper a leitura. Aproveito para lhe desejar tudo de bom, na sua vida e faço votos para que NUNCA deixe de escrever. – André Morais
  •  “Onde o Tempo nos Levar” é um livro em que os leitores são desafiados a refletir sobre o tempo e a questionar a forma como o põe em prática. Com o seu tipo de escrita, a escritora prende a atenção dos leitores desde as primeiras páginas, é uma obra que se lê bastante bem. Vera Sousa, em Onde o Tempo nos Levar, mostra aos leitores que ninguém pode planear a sua vida, pois ninguém sabe o que pode acontecer amanhã. Esta obra, espectacular e emotiva, captará a atenção de todos os adolescentes que a lerem. Este livro deixa-nos uma lição: todos os sonhos devem ser concretizados, mesmo que não seja com a pessoa que se esperava. Altamente recomendável. Inês Caiado
  • “A última carta que te deixei “,aguarda ,enquanto me perco …com a leitura de “onde o tempo nos levar “. Tal como esperava pego no livro, mergulho e não raras vezes leio e releio avançando devagar.”Vejo” cada lugar ;”sinto”e “conheço” cada personagem; “absorvo” e “consolido” conhecimentos. Pela profissão talvez (professora) há uma enorme identificação com “os sentires” que me faz voltar a um passado remoto e me doa um saudável saudosismo ,de uma vida, vivida com intensidade , entrega ,paixão e sobretudo sede de saber e conhecer. Vou continuar mergulhada neste misto de “saberes” e “sentires” que é «onde este livro me leva». Este livro fez surgir em mim uma nova forma de ler. Não consegue imaginar como está o meu /seu livro ( sublinhado,com chavetas ,asteriscos, notas .Para além do marcador viaja nele também um pequeno lápis ,não vá eu precisar e não ter um por perto. Para quando o terceiro livro????  Até breve! Adorei, revi-me ,revi amigos,revi conhecidos ,”aprendi”. Por questões pessoais tocou a minha sensibilidade,chegou na hora certa ,apaziguou … Estou muito “curiosa” relativamente ao 2º. Ana Luísa Leal – Évora
  • Vera Sousa, embarquei em Onde o Tempo nos Levar, bastante para um homem que entrou nas fileiras marítimas ao nascer, é compreensível o motivo de orgulho ter chegado ao conhecimento de tão superior talento demonstrado através deste livro. Já naveguei alguns mares, mas ao ler Onde o Tempo nos Levar vou na navegação da vida, muitas vezes me senti assim em relação aos desafios que encontro e, considero a melhor orientação e receita para a aventura da nossa vida. Felicidades Parabéns. Armindo Silva – Esposende
  • Parabéns ( por teres passado para a 2ª edição). Depois de ter lido o livro, não esperava outra coisa. Luísa Andrade
  • Olá, querida amiga escritora, já devorei “onde o tempo nos levar”. Adorei. Lindo. Temos uma grande escritora. Vamos todos apoiar e ajudar a crescer tão grande talento. Muitas felicidades. Raquelinda Filipe
  • Acabei de ler o seu livro “Onde o tempo nos levar” e gostei muito. Achei que tem uma linguagem acessível e que descreve tudo ao pormenor, tanto as personagens como as situações e nós conseguimos viver os acontecimentos. Você tem uma imaginação fantástica. Aguardo ansiosa pela sua continuação. – Olides Marques
  • Distingo, através da leitura do livro Onde o Tempo nos Levar, que a autora nos quer mostrar que a nossa vida está repleta de ‘encontros e desencontros’, que está em nós o poder de guiar e conduzir a nossa vida, através de adaptações que nós mesmos temos de enfrentar em relaçao aos espaços, ao tempo e sobretudo em relação às pessoas. São muito belas as descrições das viagens, dos lugares, das relações com as várias personagens que a autora nos dá. Gostei da forma muito particular de ler, quase no final da sua obra, a opinião acerca do sofrimento a que ninguém escapa. Apraz-me transcrever o texto que gravei na minha memória: “… é intrinseco ao ser humano ficar deprimido no primeiro embate com a grande adversidade, mas o nosso cérebro está preparado para superar as dificuldades… A Esperança abre o Caminho…” É na esperança e, eu até acrescento : é na certeza de que Deus Criador nos deu “Tudo” o que necessitamos para sermos “vencedores”. Obrigada, Vera, por nos dar a oportunidade de verificarmos que não estamos “sós” no mundo, mas sim, todos muito ligados pelos desejos, anseios e lutas. Com muita amizade e estima, Amélia Neves
  • O tempo leva-nos onde a nossa imaginação quiser… Este livro é exemplo disso mesmo. Adorei! Formidável a imaginação da autora, em que foca os mais diversificados assuntos. Considero que o leitor consegue entrar no interior do livro como se fosse real ou mesmo um filme… muito bem elaborado PARABÉNS. Fico à espera do próximo. – Céu Mendes
  •  Este livro tem muito boa escrita. Percebe-se bem logo à primeira leitura. A história é interessante porque ao longo do livro queremos saber o que vem a seguir. Não percebo porque ainda não está tão divulgado nas livrarias, pois é um bom livro com uma excelente história, boas personagens, boa descrição dos espaços. Vamos fazer com que este livro seja mais divulgado e que daqui a algum tempo seja muito mais conhecido. Vamos esperar com boas expectativas o próximo livro desta boa escritora. – Maciel Moreira
  •  Acabei de ler o livro e li-o com muito gosto. Uma história bonita, cheia de emoções e sentimentos. Nem cada pessoa ao longo da vida pode sentir essas emoções. Gostei de tudo, até parece que voltei ao passado. Muito obrigada pelo livro e espero que a continuação não demore! – Olena Bondarchuk (Ucrânia), 31/03/2011
  • Olá, Foi delicioso ler o teu livro! Foi-me apresentado por uma pessoa da orientação. Tive que o ir lendo aos bocadinhos, pois os filhos pequenos não nos dão muito espaço. Mas assim fez com que rendesse mais e fosse saboreado mais devagar. Gostei muito do lado espiritual que nele encontrei. Obrigado pelas tuas reflexões! Obrigado – Lídia Santana – Montijo
  • Vera, não sou uma grande fã no que diz respeito a ler livros, mas não consegui resistir a ler o teu primeiro livro. Espero que seja o primeiro de muitos livros. Adorei a maneira como escreves, o modo como caracterizas cada personagem e descreves todos os locais. Mal iniciei a leitura, não o larguei mais até o acabar (o que nao é muito normal em mim). Um livro de emoções, recordações e de aventura. Os meus Parabens Vera! – Rita Seixo, 04 Março, 2011
  • Olá professora Vera. Depois de finalizar o seu livro, é com todo o gosto que deixo aqui um comentário. Gostei bastante do seu livro, e estou à espera do próximo, ou de uma continuação do mesmo (quem sabe). A descrição que faz dos locais que a personagem/escritora faz é com uma precisão fantástica, é de ficar a degustar e pedir por mais. Não se deixe “desleixar” e penso que há muitas pessoas à espera do próximo livro, mãos à obra se faz favor – Parabéns e um aparte agora, obrigado por me fazer voltar a gostar da leitura. Cumprimentos – Vítor Pires
  • Este livro não será para ler numa situação imediata, mas para se ir lendo dentro de uma filosofia harmónica da natureza e da maneira de estar na vida e o que a vida efectivamente nos proporciona. Um livro que aconselho a não deixar de ser lido, para todas as gerações, porque se encontra nele um conteúdo a não desprezar. A filosofia do que a natureza nos proporciona e de uma imagem que a mente lê sobre efectivamente o que é o dia a dia das pessoas a passar no rio Tejo para os seus empregos, a própria lonjura de escrita das pessoas que escrevem longe dos seus familiares e ao fim ao cabo, as próprias situações amorosas que fazem parte da realidade. As descrições presentes no livro estão muito bem. Vivi um pouco a passagem do rio Tejo, a multidão, o aglomerado das pessoas e está semelhante à realidade. Este livro merecia uma agressividade comercial mais atenta de maneira a que na sua exposição nas livrarias poder chamar mais a atenção do leitor. – Vitor Fonseca.
  • Acabei de ler o livro e muitos Parabéns pelo livro que lançaste, espero mesmo que tenhamos um segundo livro teu, já nos fazes sentir saudades do que lemos e um grande desejo pelo próximo. Este livro nos faz pensar em nós mesmo quando éramos um pouco mais novos, e escrito de uma maneira muito excelente que é mesmo adorável, alem de nos dar mais vontade de irmos á próxima prova de Orientação como nos ajuda na nossa Orientação que desejamos e queremos mesmo ter nos nossos dias.  Vera, muito obrigado pelo livro, nos faz sentir na melhor parte que queremos que a vida nos leve e desejamos que assim seja, Muito Obrigado mesmo e aqui ficamos com muito desejo pelo teu próximo. – Carlos Lourenço – Torres Vedras
  • Aproveito para te dizer que já li o teu livro e gostei muito, não conhecia obviamente a tua escrita mas fico à espera de mais uma bela história, agora é sempre para a frente. Felicidades – Vera Mónica Palma – Almada (14 de Junho 2010)
  • Gostei muito do livro, é uma História bonita onde ao leitor nos permite imaginar os locais do enredo, e também menciona a vertente Desportiva, uma actividade pouco divulgada em Portugal mas que o número de participantes nas provas são cada vez mais. O fim da história não sendo aquele que ao longo da leitura pensava que seria o seu epilogo, surpreendeu-me bastante. Que continue a abraçar a escrita e que nos faça sonhar com mais uma publicação, de ficção. – Maria Conceição – Sintra (via e-mail 13 de Junho 2010)
  • Olá Vera. Terminei de ler o seu livro e gostei muito. É bastante descritivo e fala sobre muitas situações pelas quais cada um de nós pode passar. É um romance fantástico e que não termina como nós imaginamos durante mais de metade do livro. É fantástico ver como algumas situações encaixam na minha pessoa.  Gostei bastante. Beijinhos – Bela (Arraiolos, 31 de Maio 2010)
  • Gostei muito deste livro, porque nos leva inesperadamente a viajar por diversos locais, tempos e sensações diferentes. É um livro que fala de sentimentos, emoções e do poder das palavras. Tem momentos lindíssimos e muito bem escritos e que nos fazem ao mesmo tempo fazer reflectir acerca de coisas que aparentemente parecem tão banais, mas não são. – Nuno J.
  • Onde o tempo nos levar é um livro lindo. Está lindo!! És uma excelente escritora. Parabéns! Vera, já começaste a escrever o segundo livro? Preciso de me deliciar com as ” as palavras que sorriem espiritualmente (pág.145). Vou ler o livro novamente! Maria de Lurdes
  • Este é um livro que, ao mesmo tempo que comove pelos temas que trata, faz-nos reflectir acerca de vários aspectos e palavras como a saudade. Não consigo seleccionar a parte mais bonita do livro, porque gostei de todas. Está muito bem escrito. Foi com imensa felicidade que li este livro, tão maravilhosas linhas. Rendo-lhe aqui a minha sincera homenagem pela maravilhosa obra, pelo seu magnífico talento e pelos ensinamentos que dele podemos extrair, pelo sentido humano que é exposto através de todas as páginas. – Mário, Sintra
  • Vera, li o teu livro em poucos dias e gostei muito. É muito bonito, sensível, poético. Terás com certeza muito sucesso nesta nova etapa da tua vida. Continua a preencher as nossas vidas com a tua arte e esta maneira de escrever. Muitos parabéns. – Ângela Leal – Lisboa
  • Estou a ler o livro aos bocadinhos para ir saboreando a leitura. Continua a escrever desta maneira! Obrigada pelas palavras que eu nunca soube escrever. Chorei com saudades de ser menina outra vez e de voltar a acreditar que é fácil viver. – Carmen
  • Tive pena de o livro terminar. Adorei lê-lo! Senti de tal forma as personagens que gostava que o próximo livro que escrevesses fosse uma continuação deste! – Maria João
  • Oi escritora! Adorei o livro! Terminei-o agora encostada ao meu sofá. Acabei-o com um sorriso nos lábios e na alma. Parabéns e anseio pelo próximo. – Ana Duarte ( 13/04/2010 – 17:11)
  • Olá, venho dar-te os parabéns por este livro, no qual me identifiquei em alguns temas. Gostei de diversas frases. É um livro que condensa várias aprendizagens nos mais variados sentidos e convida as pessoas a visitar os sítios mencionados. – Rita Inácio
  • Quando se é de literatura é irresistível sublinhar e tomar nota de algumas passagens que consideramos relevantes. Um livro riquíssimo em descrição. São as histórias e a História das gentes e dos locais bem como as reflexões que são feitas sobre como a narradora sente essas histórias e a História que mais me têm fascinado. Para além da linguagem descritiva deliciosamente pejada de metáforas. Costumo dizer: gosto de um livro quando me identifico com a sua história ou a sua escrita. Foi o caso! Confesso, todavia, que foi sob o olhar de professora de Língua Portuguesa há cerca de 20 anos que li o livro da Vera, sobretudo porque não consigo alhear-me da minha função quando, hoje, leio qualquer livro. A sua mais do que evidente predilecção pela descrição não surge isolada da sua enorme capacidade de reflexão: cada local, cada figura é pretexto para uma recordação, uma associação, uma observação, uma pesquisa enciclopédica, onde passado e presente se mesclam nas marcas deixadas nas terras e nas gentes que parecem construir as aprendizagens da narradora rumo à maturidade da vida e da própria escrita. Se tivesse que determinar o género deste livro, sentir-me-ia algo indecisa: o seu ecletismo criativo articula o romance com um manual de orientação, um guia de viagens, um guião do próprio processo de escrita de texto literário, que prima pela exploração metafórica da linguagem e das realidades descritas. Sem dúvida, um passo importante numa carreira promissora como escritora – o seu sonho de criança! – Cristina Calado – 13 de Abril de 2010
  • Gostei, de fácil leitura com uma história de encontros e desencontros, mas bastante interessante! Como alguém disse..não é preciso procurar pelas coisas, às vezes estão mesmo ao nosso lado e nós não damos conta, como no final do livro. A personagem principal tem uma história comum a qualquer um de nós eu acho…vi-me bastante na personagem também em relação às vivências e infância. – Marisa Costa, 7 de Maio de 2010